Primeiras visões sobre o Butô de Bêbado (da observação do trabalho físico)

por Danila Maia (estagiária do grupo)

 

“Retomando o exercício da mosca. Paira um energia baixa no ar. Um início lento de um tentativa de encontrar a embriaguez em si, quando penso ver uma fraca ressaca um banco voa e Felipe paira no ar. Um imã na terra. Terra- embriaguez ( Dionísio- Dança). Um bêbado valente, uma desolada, duas vencidas pelo cansaço e um imperceptível.
O que o amor tem a ver com essa embriaguez dentro de si? Um coisa pode levar à outra? Embedar-se de si? Amar o outro. Ódio amor ao vazio da vida. Vazio de si. Corpos entregues ao nada. Eles tinha sede, muita sede. Embriaguez interna x externa. Vômito, vômito, vômito alguma coisa está sendo gerada. Beber vomitar, beber vomitar, beber vomitar”.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s